Benefícios do Óleo de Peixe na Musculação

23/10/2012

Qualquer pessoa que busca maximizar o ganho de músculos, queimar mais gordura ou melhorar a saúde de maneira geral deve suplementar com um Óleo de Peixe de qualidade no dia a dia. Continue lendo esse artigo e conheça os benefícios do Óleo de Peixe na musculação.

O que é Óleo de Peixe?

O Óleo de peixe contém os ácidos graxos super importantes, EPA e DHA, que produzem benefícios quase que infinitos com relação ao físico e saúde do organismo de maneira geral.

O artigo ficaria muito extenso se fossemos citar todos os benefícios relacionados a pressão sanguínea, colesterol e a saúde de maneira geral. Portanto iremos focar apenas nos benefícios relacionados a musculação.

O Óleo de Peixe pode aumentar o Anabolismo Muscular

Uma pesquisa recente na Universidade de Medicina de Washington comprovou que o Óleo de Peixe pode ser considerado uma substância anabólica.

Um grupo de voluntários recebeu 4g de óleo de peixe diariamente e os pesquisadores perceberam um aumento significativo na síntese de proteína muscular. A síntese de proteína é o processo em que as células combinam aminoácidos isolados para construir proteínas completas. Já que as proteínas são os “tijolos” da construção dos músculos, esse efeito é extremamente útil para quem busca ganhar mais massa muscular.

O Óleo de Peixe Diminui o Catabolismo

O Óleo de Peixe não só ajuda a construir músculos mais rapidamente, como também ajuda a preservar os músculos que você já possui (independente da quantidade).

Seus músculos passam com frequência por dois processos: o anabolismo (crescimento muscular) e o catabolismo (quebra/perda de músculos). Seu ganho real de massa muscular é determinado através do anabolismo menos a quantidade total do catabolismo. Ao diminuir o catabolismo você maximiza seu ganho de músculos de maneira geral.

O Óleo de Peixe ajuda a diminuir o catabolismo de duas formas:

Primeiro por diminuir seus níveis de Cortisol. O Cortisol é um hormônio catabólico que quebra o tecido muscular para usá-lo como energia.

A segunda forma é por diminuir a atividade do sistema ubiquitina-proteassoma (nome complicado, né?). Esse sistema de nome difícil é o principal responsável pela quebra de músculos, mas é cancelado conforme consumimos uma maior quantidade de EPA (um dos componentes do Óleo de Peixe).

O Óleo de Peixe é um “anti-inflamatório”

Reduzir a “inflamação” / “queimação” causada após o treino com pesos pode ajudar a melhorar a recuperação dos músculos e o crescimento de maneira geral.

Cientistas de Harvard descobriram que o DHA (um dos componentes do Óleo de Peixe) controla a liberação de Óxido Nítrico nos vasos sanguíneos. O Óxido Nítrico previne que os glóbulos brancos (leucócitos) se prendam nos vasos sanguíneos, diminuindo assim a inflamação.

Reduzir a inflamação ajuda não apenas na recuperação muscular, mas também tem efeitos benéficos nas suas juntas e ligamentos. Como o treino intenso causa muito stress nessas estruturas, o Óleo de Peixe é um suplemento excelente para prevenir lesões e melhorar as dores que podem ser causadas pelo treino.

Quanto Tomar para Conseguir esses Efeitos?

O que importa não é a quantidade total de Óleo de Peixe ingerida, mas sim a quantidade de EPA e DHA. Esses são os componentes que proporcionam os benefícios que citamos no artigo.

O recomendado é tentar consumir por volta de 2000-3000mg diários de EPA e DHA (combinados). Isso geralmente equivale a 4-6g de Óleo de Peixe, dependendo da marca.

Existem algumas marcas muito ruins por aí, que muitas vezes podem até conter mais cápsulas do que outras, mas quando vamos ver a quantidade de EPA e DHA em cada cápsula é baixíssima, o que acaba não compensando no fim das contas. Portanto, prefira seguir nossas recomendações de marcas para garantir todos os efeitos citados.

Marcas de Óleo de Peixe Recomendadas:

Mais Lidas do Mês:

noticia relacionada 1noticia relacionada 2

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *